domingo, 23 de julho de 2017

S.H. Figuarts King Joe

Saudações.

Desta vez vou falar da versão S.H. Figuarts do super robô King Joe, de Ultra Seven, feita pela Bandai.


1. Informações
2. Modelagem
3. Articulações
4. Ação




1. Informações



King Joe é uma arma enviada pelos Alien Pedan, que tomaram um foguete de exploração enviado pela Terra como uma tentativa de invasão. O formidável robô podia se dividir em quatro módulos independentes e foi capaz de derrotar até mesmo o Ultra Seven.

Pedan seria um mundo morto, chamado de "estrela das trevas" e era por isso que o foguete de exploração tinha sido enviado para lá. Mas o planeta tinha habitantes inteligentes, com um nível de tecnologia avançada. E esse foguete acabou causando um incidente diplomático.

Dan faz um acordo com os Alien Pedan, explicando o verdadeiro propósito do foguete e desfazendo o mal entendido. Mas os alienígenas não cumprem com sua palavra e decidem invadir a Terra. A única arma que poderia deter o King Joe é a bomba Lighton R30, que só pode ser construída pela Dra. Dorothy Anderson, mas ela teve sua memória apagada pelos Alien Pedan. E o King Joe ataca a baía de Kobe...

O episódio "A Super Arma", dividido em duas partes, tem forte teor de filme de espionagem, com investigações, pistas falsas e traições. Esse também foi o primeiro episódio da série que teve um longo período de locação fora dos estúdios de Tóquio, indo para Osaka (daí o título original "O Esquadrão Ultra vai para o Oeste"). A ideia veio da hipótese do que aconteceria se um foguete de exploração de outro mundo viesse para a Terra, se isso seria tomado como uma invasão.


King Joe foi o precursor dos robôs que eram compostos por vários módulos, como o Getter Robo, o Com Battler V e os robôs de Super Sentai. A ideia original era que centenas de naves espaciais atacassem como um enxame de abelhas e no final se combinassem para formar o robô. Mas o custo com miniaturas e mão-de-obra não permitiu que algo assim fosse feito na época. Isso só seria realizado muitos anos depois em Ultraman Tiga, quando as tecnologias avançaram, com o advento da computação gráfica.

King Joe não era chamado assim dentro do seriado, referido apenas como "o robô dos Alien Pedan" e a princípio não tinha nome, que foi dado quando surgiram publicações sobre os personagens do seriado. Existem três teorias para essa denominação. Uma seria uma brincadeira com o nome do roteirista, Tetsuo Kinjô. Outra teoria é que o nome viria do cruzador King George V, que foi usado na guerra de Okinawa. E existe mais uma, contada pelo diretor Kazuho Mitsuta, que ele teria ouvido do roteirista: o pai de Kinjô uma vez foi para o exterior, mas as pessoas de lá não conseguiam pronunciar seu nome direito, que acabava ficando como "King Joe".

Por alguma razão, o robô saiu pela linha S.H. Figuarts ao invés de Robot Spirits ou Super Robot Chogokin. Anteriormente foi lançada uma versão Soul of Chogokin, capaz de se dividir em seus quatro módulos, mas desta vez essa característica foi omitida e se deu mais ênfase às articulações e à modelagem da roupa.

O conteúdo da caixa. Não vem com nenhum acessório, a não ser dois folhetos. 

Um deles é o anúncio do S. H. Figuarts do Dada, que sairá por venda exclusiva, conforme foi noticiado no Anime Brilliant Blog. E na matéria desta semana, tem uma figura do King Joe transformado em garota.


2. Modelagem


Visão de corpo inteiro. A representação é altamente fiel, com a silhueta característica do original. É usada pintura metálica em todo o corpo, fazendo dele uma "fortaleza dourada".

Close da cabeça(?). Vendo bem, ela lembra a cabine de comando de um navio de guerra o que dá certa credibilidade à teoria do King George V.




A cabeça é extremamente detalhada, com partes em material transparente no sensor do alto e várias protuberâncias no topo. Dos lados existem dois sensores com antenas. 

No peito também são usadas peças transparentes, com uma textura colorida no fundo. Mesmo sem acender, é uma representação muito boa. 


Detalhes da mochila. Não sei dizer se são os propulsores do módulo ou se são tanques de energia extra.


Dos lados existem essas peças, que simulam as cintas que conectam a mochila às costas.


Existe um vão nas costas para representar o zíper da fantasia usada nas filmagens. Em versões posteriores do traje, ele se divide em duas peças, superior e inferior, para dar mais uniformidade.

Os braços são modelados de forma primorosa. 

Nos antebraços existem moldes que lembram sanfonas, típicas de robôs da época.

Nos lugares onde ficariam (e ficam) as articulações há esses detalhes que lembram dobradiças. 


As mãos, com três dedos, são bem modeladas, com vãos onde eles se dobrariam. 


A placa ventral é uma peça separada do corpo, como um cinto. Esse seria um dos módulos, que lembra um disco voador. 


Os enormes adornos cilíndricos da cintura. Graças a um mecanismo especial, a interferência no movimento das pernas é reduzido. 

As coxas têm arestas dos lados, assim como moldes que lembram placas presas por rebites. 

Os joelhos também têm sanfonas, mas são apenas adornos e não se movem. Vendo bem, elas têm pintura que simula sujeira nos vãos.
Curiosidade: No projeto original, haveria peças a mais nos joelhos, mas o modelador Ryosaku Takayama se esqueceu de colocá-las. Ele só se lembrou delas depois de entregar a fantasia e quando foi levá-las, as filmagens já haviam terminado.

Os pés são simples. A área de contato com o solo é grande, dando estabilidade para a figura.


Existem moldes que lembram dobras de tecido. Desta vez a intenção foi a de representar o traje usado nas filmagens, ao invés do que seria ideal.


Comparação de tamanho com as versões Ultra-Act (a primeira e a segunda, na ordem do texto).


A primeira versão dá para enganar um pouco, visto que no seriado o King Joe era mais baixo mesmo.


Com a segunda versão não dá para esconder. O ideal é usar a S.H. Figuarts.


3. Articulações



Os ombros se erguem e se fecham bem. 

Os cotovelos se dobram até 90°. No meu exemplar o direito se fecha um pouco mais. Existem dispositivos que aumentariam sua mobilidade.

Os pulsos se movem bem para a parte de cima da mão.

O tronco se move surpreendentemente bem, embora não consiga se inclinar muito para os lados. 

As coxas possuem articulações estensiveis. A abertura para os lados não é muito grande, mas é muito boa para a frente e para trás. 

As protuberâncias ficam presas a conexões esféricas e com isso conseguem se mover até certo ponto.

A abertura para os lados não é maior pois existe um ponto em que a peça do baixo ventre interfere com a coxa.

As pernas conseguem se fechar bem.

Os joelhos só se dobram até 90°.

Os tornozelos têm boa mobilidade. 

De acordo com as instruções, a antena é removível e reposicionável.


As articulações das pernas permitem que o King Joe até mesmo se sente, mesmo com os adornos.


E controlando o centro de gravidade, é possível colocá-lo apoiado em um pé só.


4. Ação


King Joe ataca o Centro de Defesa em Kobe. As Forças de Defesa abrem fogo, mas isso não surte efeito. 

GWASHA! GWASHA!
Ao se mover, o robô emite em estranho som característico. Quando ele está prestes a golpear o prédio... 

Surge o Ultra Seven, que o afasta com um chute. 

Ultra Seven tenta fazer submissão no solo, mas é repelido.

Ultra Seven faz um ataque de corpo, mas é rechaçado mais uma vez.

Seven faz de tudo para impedir o avanço de King Joe, mas sem sucesso.

O Raio Emerium não faz efeito.

Seven dá uma sequência de socos, mas isso também não surte efeito.

O Eye Slugger não consegue penetrar na blindagem do robô, feita de Pedanium.

King Joe é poderoso demais e subjuga Ultra Seven no solo.


Ultra Seven consegue escapar e arranja um acordo com os Alien Pedan. Mas ele é traído e o King Joe ataca a baía de Kobe.



Enfurecido, Dan se transforma para deter King Joe.







Porém, mais uma vez a luta é extremamente difícil.



Felizmente, o Esquadrão Ultra vem com a bomba Lighton R30. Ultra Seven segura o robô e Soga dispara, acertando em cheio.

King Joe cai duro e explode. Isso dá fim à ameaça dos Alien Pedan.


Em uma versão em quadrinhos de Noboru Sakaoka, Ultra Seven enfrenta King Joe mais uma vez.



E é brutalmente agredido, ficando à beira da morte.


Nisso, surge o Andromelos.




Andromelos derrota King Joe cortando-o no meio e leva o Ultra Seven consigo para algum lugar, pois nem a medicina do planeta Ultra poderia salvá-lo.




Em Ultra Seven 1999, há mais uma luta. Seven derrota King Joe acertando várias vezes o mesmo ponto com o Eye Slugger e finalizando com o Ultra Knock. Mesmo assim, o Eye Slugger racha e uma lasca cai.


A vitória completa viria só recentemente, em Ultra Fight Orb, no qual o Ultra Seven derrota King Joe com facilidade.


Em Ultraman Max surge uma variante do King Joe criada pelos Alien Zetton e pilotado por uma garota chamada  Natsumi (Nao Nagasawa, a Hurricane Blue em Hurricaneger, curiosamente vestindo uma roupa ninja) que fora dominada pelos Nanogenes Zetton. O episódio foi escrito por Shozo Uehara e dirigido por Takeshi Yagi.


King Joe usa ataques com os propulsores, como um "torpedo" com cabeçada.


Ele também faz uso de seu enorme peso para pisotear o herói.


E ainda por cima aproveita em 100% de sua propriedade de se dividir em vários módulos para se desviar de ataques.
Atenção: O S.H. Figuarts King Joe não pode ser desmontado! É apenas edição de imagem, muito da fajuta.


Em uma tentativa arriscada, Max tenta usar o Galaxy Cannon para expurgar os Nanogenes Zetton de Natsumi.


Max obtém exito e Natsumi sai do robô. O herói então o destrói com o Maxium Cannon.


King Joe também aparece em um episódio duplo de Ultra Zone, com roteiro e direção de Kiyotaka Taguchi, tendo como protagonista o capitão Yamamoto, comandante de campo das Forças de Defesa, interpretado por Yu Kamio, que mais tarde foi o capitão Shotaro Kamiki em Ultraman X e o Dr. Kiyoto Maki em Kamen Rider OOO.


A história é tensa, com Yamamoto descobrindo que sua esposa Yoko (Kei Ishibashi, que foi Mayumi Shinjo em Ultraman Tiga) na verdade é uma invasora alienígena que veio dominar a Terra usando o King Joe. E agora deve escolher entre defender a Terra ou salvar sua mulher.
Obs.: uso a figura do Kyouryu Greeed, já que não tem outra do Yu Kamio.



Yamamoto toma uma decisão difícil e destrói o robô, ordenando o disparo de um novo tipo de míssil na cabine de comando, localizada no ventre. Mas o pior ainda estava por vir quando ele descobre outro segredo, ou melhor uma surpresa que sua esposa guardava...


- Oba! Hoje tem episódio novo do Ultraman Geed!
Ultraman Belial revelou em seu Twitter que usava um King Joe para acessar a Internet e agora vê TV nele. Só não se sabe como...


Como será que o Moroboshi se sairia enfrentando o King Joe? Ele pode ter problemas para derrubar essa Fortaleza Dourada. Quem sabe um equipamento extra não ajude? 😏


E esta foi a apresentação da versão S.H. Figuarts do King Joe, feita pela Bandai. Outra representação extremamente fiel, incluindo as imperfeições. O sistema de articulações é competente, fazendo a figura mais flexível do que aparenta e até consegue fazer poses que o original não conseguia. Outro ponto positivo é a ausência de problemas de controle de qualidade, sem peças se soltando ou articulações muito duras ou muito frouxas. As partes em material transparente são caprichadas, como os painéis do peito, com a textura especial no fundo.

Um problema seria a ausência de acessórios. Ia ser bom ter uma peça de efeito para o raio da cabeça ou uma miniatura de um navio, para representar a cena da luta na baía de Kobe, uma das mais representativas do seriado. Nem peço que a figura se divida em seus componentes, pois aí seria Ultra-Act ou Chogokin, mas pelo menos podiam incluir a nave dos Alien Pedan, que eles usam para fugir depois que o King Joe é derrotado. Talvez isso fosse pedir demais, embora o preço seja alto em relação ao que vem na caixa.

Mesmo assim recomendo para os fãs. Uma boa representação de um dos inimigos mais icônicos das séries Ultra e que apareceu muitas vezes, até com outras variantes.

6 comentários:

  1. Nobre Usys!

    Cada review eu digo a mesma coisa: uma hora dessas vou começar a ver esses Ultraman tudo! Fico admirado com toda a história desses vilões! Não simplesmente monstros que aparecem para destruir tudo, como eu via muito em Power Rangers - esses adversários vem com um objetivo em mente e muitas vezes é uma motivação que eles até teriam razão (até certo ponto).

    Sobre a figura, achei sensacional. Achei essa daí com uma qualidade até superior às anteriores, considerando que era um robô, mas com forma humanoide. As cenas de ação, como sempre, incríveis e esses prédios em miniatura dão um UP arretado nas composições! Coitadas das pessoas que estiverem por ali!

    Bem que poderiam ter incluído a nave, mesmo! Não colocaram um acessório!

    Até a próxima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Adelmo!

      Pelo menos o Ultra Seven eu recomendo, mas aviso que tem uns episódios que são um pouco parados e tem até alguns em que o herói só se transforma por alguns instantes (embora sejam bem profundos). Mas se for ação, os mais recentes que passam no Crunchyroll (X, Orb e Geed) também são uma boa pedida. São curtos e por isso dá para ver rápido. Duro é aguentar os anúncios...

      Eu mesmo queria um navio como acessório, afinal ele usou como arma várias vezes contra o Ultra Seven. Foi difícil conseguir um. Não tinha em lugar nenhum e aí improvisei com esse Transformer mesmo. O tamanho até deu certo. E esses prédios são bons para se dar uma ilusão de tamanho ou de profundidade, fundamentais para se representar personagens gigantes.

      Excluir
  2. Fala, Mr. Usys!

    Encontrei aqui informações que desconhecia. E é verdade mesmo, na série não é dito o nome do robô. Então, é mais nome que surgiu depois da série. Bem que eu achava esquisito o Tetsuo Kinjô se auto-homenagear em um episódio que ele mesmo havia escrito. Agora faz mais sentido.

    A "face" do robô me parece mais inspirada nos robôs da ficção americana dos anos 50 e 60, mas também dá pra imaginar uma cabine de navio. São tantas interpretações...

    A luta de Seven e King Joe no especial Ultra Seven 1999 é antológica de tão empolgante. Pena que essas histórias não são canônicas, se passando em uma dimensão alternativa onde apenas Seven teria vindo à Terra. E agora fiquei curioso em ver o Ultra Zone, não sabia desse episódio que descreveu.

    Outra grande matéria, e as fotos estão cada vez melhores! Parabéns!

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Nagado!

      Essa do pai do Kinjô eu vi em uma série de reportagens que saiu recentemente sobre os 50 anos do Ultra Seven. Só não tinha notado que o robô não tinha nome no seriado. E a estética do design é bem da época, com antenas, sanfonas e tudo o mais.

      Eu tenho que ver por inteiro o 1999. Só achei um vídeo com a cena de luta e queria saber o que aconteceu. E eu achava que Ultra Zone era só um programa cômico, de zoeira, mas na verdade era uma coletânea de contos com vários temas, inclusive esse de ficção científica. O do Mefilas também é muito bom, assim como outro com o Alien Zarab. Pelo que pesquisei, foi essa série que revelou o Taguchi.

      Excluir
  3. Show de review!

    Então os Ultras também enfrentam robôs? Interessante, eu achava que era só aliens e monstros. Jurava que esse King Joe era um alien com uma armadura poderosa.

    Bacanas as teorias sobre o nome, essa do pessoal falando Kinjô como King Joe é a melhor hehehe.

    Pelo visto agora a Bandai quer manter todos os personagens na mesma linha, acho que é até mais simples assim. Com certeza vai facilitar pra quem está começando a colecionar, pois assim uma pessoa que quer fazer uma coleção de Ultraman pode simplesmente pegar todos da linha S.H.Figuarts sabendo que todas são compatíveis em tamanho e tipo de articulações.

    Ah, no folheto de anúncio do Dada ele também está com a pose sensual hehehe!

    Nível monstro de detalhes! Muito bem feito mesmo! Tem até detalhes de rebites/parafusos, bem caprichado. Essa pintura ficou maravilhosa e deixa a figura com muita presença.
    Olha só que bela surpresa, as pernas têm bom movimento! Eu achava que seriam bem limitadas por causa do visual do personagem, mas conseguiram contornar isso e fazer algo bem engenhoso. Show!

    Pô, o cabra é peso pesado hehehe! Parece até o Terminator, não para com nada. Que legal que ficou essa foto com o reflexo na água!

    Putz, o safado já está aparecendo em ULTRAMAN? Tô vendo que esse vai dar trabalho, e tomara que seja o Moroboshi que enfrente ele mesmo, vai ver é por isso que já estão anunciando aquelas figuras com armas pesadas.

    E vejo que começou a usar os emoticons hehehe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Ronin!

      Os Ultras enfrentam qualquer coisa que ameace a paz do universo. E nesse caso, é um precursor de vários robôs de agora. A Tsuburaya é visionária!

      No caso do Doraemon foi bem interessante, pois ele saiu como Robot Spirits e o Nobita como S.H. Figuarts. Talvez seja algo assim mesmo, para criar uniformidade.

      Ah, essa pose do Dada foi acidental, pois na verdade ela mostra o alienígena derrubado pelo Ultraman. Ela pegou e acabou ficando famosa. O Dada que aparece em Ultraman Geed também faz essa pose.

      Quando vi umas fotos do King Joe sentado fiquei bem curioso para saber como fizeram. E foi algo muito bem pensado, contornando os enormes cilindros da cintura. Essa me impressionou!

      A foto do reflexo na água deu trabalho. No começo era plana, mas usei um pouco de perspectiva para dar a impressão de ser um reflexo em uma superfície. Já as ondulações já tinham no programa desde o começo. Só precisei ajustar.

      Era para ficar só na sugestão, mas acabei revelando tudo. Pior que só depois percebi que havia pistas de que o robô ia aparecer, a começar pelo nome da organização terrorista. Mas vai ser só no volume 10. Se considerarmos que a JBC parou no 8, deve demorar para sair por aqui.

      Troquei de computador, já que o outro acabou quebrando e instalei o Windows 10. Agora eu consigo. Antes não ia de jeito nenhum e também posso ver os das suas matérias.

      Excluir