sábado, 19 de maio de 2012

Ultra Act: Ultraman Agul V2


Ultraman Agul é Hiroya Fujimiya, que assim como Gamu é um jovem gênio da ciência, mas que ganhou seus poderes do mar. Fujimiya pesquisava sobre um meio de parar o "Detentor da Destruição Radical" e seu computador deu a resposta de que o único jeito de salvar o planeta Terra seria eliminando os seres humanos que a poluiam e esgotavam seus recursos. Desde então, Fujimiya utilizou os monstros da Terra para alcançar esse objetivo. Mas no caminho, ele encontra a reporter Reiko Yoshii, que passa a nutrir sentimentos por Fujimiya e que faz com que ele tenha dúvidas sobre seus métodos. Mais tarde é revelado tudo isso era um plano do "Detentor da Destruição Radical", que interferiu nos dados do computador de Fujimiya e forçou os dois Ultras a lutarem entre si, gerando energia para que ele pudesse se manifestar neste mundo. Ao perceber seu erro, Fujimiya entregou os poderes de Agul para Gamu, o que deu origem ao Ultraman Gaia V2.


Destituído de seus poderes, Fujimiya partiu para uma viagem sem rumo. Mas ao ver que Gaia foi capturado, ele pede para lutar mais uma vez e consegue de volta os poderes do Ultraman Agul em uma forma mais poderosa, a V2. A partir daí, Agul luta junto com Gaia para impedir a destruição da Terra.

Curiosidade: Hiroya Fujimiya foi interpretado por Hassei Takano, que mais tarde faria o papel de Miyuki Tezuka, o Kamen Rider Raia em Kamen Rider Ryuki e o Kamen Rider Nº 2 nos remakes Kamen Rider The First e The Next. Takano se casou com Yukari Ishida, que fazia a personagem Reiko Yoshii. Takano e Ishida voltariam a interpretar Fujimiya e Reiko no filme Super Herói Ultraman 8 Irmãos, no qual os personagens também se casaram, e a filha de verdade dos dois também aparece. Infelizmente, ele não se transforma no Ultraman Agul.


O conteúdo da caixa. Os acessórios são quase os mesmos do Ultraman Gaia, mas existem mais efeitos de raios.


Visão de corpo inteiro. Mais uma vez um Ultra com um porte mais atlético, sobretudo nas pernas, bem musculosas. Enquanto o Gaia lembra o primeiro Ultraman, Agul lembra um pouco o Ultra Seven.


"Close" do rosto. É bem diferente dos Ultras tradicionais, mais uma vez lembrando o Ultra Seven. Os olhos são mais retilíneos em comparação aos Gaia, com formas arredondadas.


O modelo também vem com uma cabeça com olhos translúcidos. Uma pena que também não fica muito bem, parecendo mais que o Agul está inconsciente. E por alguma razão usaram uma peça amarela ao invés de branca.


A troca de cabeças apresenta uma melhoria, na qual não é preciso trocar o pescoço inteiro. Isso ajuda um bocado e agora o modelo pode olhar para cima.


O conjunto também vem com uma peça intercambiável para representar a luz de aviso em vermelho. É um pouco difícil de trocar, já que ela fica exatamente entre as placas peitorais.


Meu exemplar apresentou o problema de uma das placas peitorais estar torta. Ao tentar ajeitar, vi que a tinta da placa grudou no ombro.


Este modelo também tem um conector para bases articuladas, mas desta vez a cor não chama tanto a atenção. Mais uma vez é preciso uma pinça para fazer a troca.


Foi feita outra melhoria na articulação do tornozelo e desta vez é possível esticar bem o pé.


Houve um espaço entre os lançamentos do Gaia e do Agul e por isso, existem vários melhoramentos. O Agul não apresenta o problema das articulações do tronco se soltarem e parece se mover bem mais que o Gaia.


Assim como o Gaia, ele tem dificuldades para juntar as mãos à frente do peito. Mesmo assim, é possível reproduzir os passos do Agul Stream.


A peça de efeito é uma recoloração direta do Quantum Stream do Gaia. A peça de conexão da mão desta vez é feita de material transparente.


Esta peça representa o outro raio fatal do Agul, o Photon Screw.


O certo seria conectar a peça direto nos pulsos, mas isso é um pouco difícil e por segurança faço como na foto acima.


A peça é bem pesada e por isso ela tem um conector para bases articuladas na parte de baixo.


A peça é muito bonita e pode ser usada por outros personagens até mesmo de outras linhas.


Também está incluída esta peça para representar a Agul Blade, uma lâmina de energia.


A peça é conectada diretamente no pulso e tem detalhes da mão esculpidos. A lâmina é feita de material maleável e por isso não se quebra com facilidade.


A Agul Blade pode ser usada pelo Gaia, como no seriado.


Em contrapartida, a peça de pouso do Gaia pode ser usada pelo Agul também. Pena que ele não veio com essa peça para representar os dois chegando ao mesmo tempo.


No começo, os dois se enfrentaram várias vezes. Apesar do desejo de salvar a Terra ser o mesmo, os meios eram diferentes.


Mas eles fazem as pazes e se unem para deter a destruição do planeta.


- Vamos lá!


Não há mais nada a temer.


Se os monstros existem, o Ultraman também estará lá.

E assim tivemos a apresentação das versões Ultra Act do Ultraman Gaia V2 e do Ultraman Agul V2. Infelizmente o exemplar do Gaia que eu peguei tem alguns problemas, mas o Agul estava em ordem, apesar de um ou outro defeito menor. Essa reformulação da linha me deixa um pouco dividido. Por um lado, o Ultraman tem formas mais elegantes, mas por outro, ele se distancia um pouco da imagem do seriado. Eu gostava da linha por ela representar até mesmo as imperfeições, mas considerar que é uma representação de uma versão em quadrinhos ajuda a aceitar um pouco as mudanças. E é uma pena que ele não vem com a peça para representar o aperto de mão que os dois fazem no último capítulo (improvisei com a peça que veio com o Ultraman Tiga). Talvez venha na Supreme Version. Mesmo assim, recomendo essas figuras para os fãs do seriado.











- Então é isso aí. Vou lá para os exames.

- Tudo bem, Konata.


- Que exames são esses, Tiga?

- Ah, sim. Não sei se a Konata te contou, mas...


- ... esses últimos tempos ela tem demonstrado poderes semelhantes aos dos Ultras. Daí a gente resolveu pedir para o Gamu e o Fujimiya darem uma examinada.


- Entendi. Mas isso me faz lembrar de uma coisa que aconteceu há um tempo atrás. Foi quando a gente estava em um acampamento da escola.


- A gente acabou se perdendo e a Konata caiu em um precipício.


- E quando a gente desceu para procurar por ela, nós a encontramos só com uns ferimentos leves.


- Desde então, ela ficou conhecida como "A Garota Milagrosa do Colégio Ryouou".

- Ela nunca me contou isso! E tem mais alguma coisa?


- Tem sim. Depois disso, ela mudou um pouco. Quando a gente estava jogando volei, eu acertei uma bolada na Tsukasa sem querer. Aí a Konata foi lá, extendeu a mão pra ela e disse "não desista". Pensei que ela ia soltar alguma piada nerd, mas...


- Essa eu não sabia! Será que...


- Oi gente! Voltamos.

- Konata! E então? Descobriram alguma coisa?


- Fizemos vários testes, mas tudo o que descobrimos é que a Konata até descende dos povos antigos, mas não tem a combinação de DNA para incorporar os Gigantes de Luz.

- Mas como isso é possível?! Eu vi a Konata usando poderes Ultra!

- Sinto muito, mas não conseguimos descobrir a razão dela conseguir fazer isso.


- Konata. Lembra de quando você caiu do penhasco? Aconteceu mais alguma coisa nesse dia?

- Ah, sim. Eu tive um sonho bem esquisito.


- Eu estava toda quebrada. Pensei: "Os Deuses do Olimpo me abandonaram!"


- "Não! Não posso morrer agora! Tenho uma convenção de quadrinhos para ir!"


- Nessa hora, eu ouvi uma voz que me disse: "Não desista".


- Nessa eu acordei e me encontrei com a Kagami e as meninas.

- Por que você nunca comentou isso, Konata?


- Bom, era um sonho. E ainda mais com esse papo de "Garota Milagrosa" eu achei melhor não aumentar muito a história.


- Tudo bem, Konata. A gente vai pesquisar um pouco mais. Se tiver mais alguma coisa, avisa a gente.

- OK! Até mais, pessoal!


- Na verdade, ela comentou com a gente sobre esse acampamento. E a data bate direitinho com a da volta dos Incubators à Terra.


- O que será que isso significa?

- Não sei. Mas algo grande está por vir. Eu sinto isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário