sábado, 31 de dezembro de 2011

S.H. Figuarts Kamen Rider Ryuki & Dragreder



Feliz Ano Novo!


Que este ano seja de muitas realizações para todos nós!




Por estas e outras razões, desta vez vou apresentar a versão S.H. Figuarts do herói Kamen Rider Ryuki, feita pela Bandai.


Kamen Rider Ryuki foi o terceiro seriado da franquia Kamen Rider depois do ano 2000, já com um conceito bem diferente das séries clássicas. Nele, os Kamen Riders são guerreiros que possuem um baralho de cartas chamadas de Advent Cards e fizeram contrato com seres conhecidos como "Mirror Monsters" para conseguir super poderes. Os Riders devem lutar entre si até que só um sobreviva e conquiste o direito de ter realizado qualquer desejo seu, em um jogo mortal organizado pelo misterioso Shiro Kanzaki, que entrega os baralhos para certas pessoas. As batalhas se passam em um mundo do outro lado do espelho, sendo que ninguém sabe da luta dos Riders. Cada Rider luta por um objetivo. Alguns lutam para conseguir a vida eterna, outros para salvar a pessoa amada e outros ainda lutam por glória ou pelo simples prazer de lutar. E os Riders podem ser qualquer pessoa: advogados, hackers, assassinos, policiais, etc. o que faz com que o "jogo" se pareça com um "reality show".


Shinji Kido é um jovem reporter aprendiz do site de notícias "ORE Journal" e acaba descobrindo sobre os Kamen Riders ao investigar sobre misteriosos desaparecimentos causados pelos Mirror Monsters que capturam e devoram humanos que estão diante de um espelho. Ele encontra o baralho de cartas e com isso, consegue se transformar em um Kamen Rider. Mas como ele não fez contrato com um Mirror Monster, acaba assumindo uma forma sem poderes e é quase morto, mas é salvo pelo Kamen Rider Knight, que lhe conta sobre a luta entre os Riders. Shinji mais tarde faz um contrato com o Mirror Monster Dragreder e decide participar para impedir que os Riders matem uns aos outros e para deter os Mirror Monsters que atacam e devoram os seres humanos, sem qualquer interesse pela realização de um desejo.

Shinji é o típico "cara legal" que está sempre disposto a ajudar as pessoas. Mas diferente do Kamen Rider OOO (que também é um "cara legal"), ele não é muito esperto e acaba se dando mal na maioria das vezes. Shinji é o exemplo típico de que "caras legais chegam por último", mas ele é altamente determinado e luta como herói até o fim. Diferente de outros Riders, ele não tem uma motocicleta hiper possante, mas apenas uma lambreta vermelha que ele usa na forma humana. Na forma Kamen Rider, ele usa a Ride Shooter, uma motocicleta especial em forma de cápsula, para entrar no mundo do espelho. Mas somente para isso.


O seriado causou bastante polêmica entre os fãs na época em que foi exibido, pois ele tinha muito pouco dos conceitos de Kamen Rider. Mesmo assim, o seriado fez bastante sucesso, especialmente entre o público feminino jovem, tendo inclusive um especial de TV em um formato semelhante ao antigo programa "Você Decide", no qual os espectadores escolhiam o rumo da história por votação. Também foi exibido um "episódio final" para o cinema meses antes do seriado terminar, com uma conclusão totalmente diferente. Anos depois, o seriado foi exportado para os Estados Unidos e exibido como "Kamen Rider Dragon Knight", com alterações nos conceitos e refilmando as cenas com atores americanos, como aconteceu em Power Rangers. Dragon Knight foi exibido no Brasil com o título de "Kamen Rider - O Cavaleiro Dragão".


O conteúdo da caixa. Apesar de ser só um pouco mais caro que as outras S.H. Figuarts (3800 ienes, sendo que o preço médio é de 3200), o conjunto inclui um grande número de acessórios. Só o Dragreder já deveria custar o mesmo que uma S.H. Figuarts, mas a Bandai deu um jeito de segurar o preço.


Visão de corpo inteiro. Ryuki tem motivos que se assemelham aos de um cavaleiro medieval europeu, especialmente na máscara. Como em todos os modelos da série, a proporção é boa e a modelagem é excelente.


"Close" do rosto. Por trás das frestas do elmo, pode-se ver os olhos insectóides feitos de material transparente. A pintura da "grade" é prefeita sem respingos de tinta, o que é um grande feito.


As braçadeiras são partes separadas dos braços e podem ser giradas independentemente, o que ajuda quando existem alguns acessórios instalados.


O cinto de transformação, o V-Buckle. Ele guarda o baralho de cartas, que é removível. Na ficção, se esse baralho for destruído, o Rider é devorado por seu Mirror Monster. Os plugues do cinto serviriam para que o Kamen Rider se conecte ao Ride Shooter.


Os detalhes do cinto não são simplesmente pintados, mas esculpidos em relevo.


As articulações das coxas são em formato esférico, semelhante às do Kamen Rider Black, mas não chamam tanto a atenção. Também podemos notar vários moldes que representam as dobras da roupa.


Os pés são feitos em metal, como o Kamen Rider Black, e dão bastante estabilidade à figura, além de terem várias articulações.


As cinco Advent Cards que o Ryuki usa são representadas por plaquinhas de plástico bem finas. Elas são tão pequenas que é possível colocar quatro delas em uma moeda de dez centavos. Apesar de microscópicas, elas têm as estampas impressas direitinho.


As cartas podem ser seguradas por uma mão específica.


Para instalar o aparelho de invocação, o Dragviser, é preciso remover um dos plugues da braçadeira. A alça do Dragviser é colocada em uma mão específica.


O Dragviser tem uma parte que se move para revelar uma entrada em que pode ser colocada uma das cartas. O problema é que essa parte é dura de mover e se a carta foi colocada muito fundo, fica difícil de ser retirada.


A luva (Drag Claw) é instalada como uma mão intercambiável.


Existe uma articulação no pulso e a mandíbula se abre. Os bigodes são feitos de material rígido e por isso podem se quebrar com facilidade se não tomar cuidado.


O conjunto inclui uma Soul Stage, mas ela não é para o Ryuki.


Ela serve para segurar o Dragreder, o Mirror Monster do Ryuki. O modelo é todo feito em plástico com pintura metálica e é bem leve.


O rosto é bem esculpido e a mandíbula se abre até o ângulo da foto. Mais uma vez, os bigodes são de material rígido, o que exige cuidado para não quebrar.


Os braços e pernas possuem várias articulações com eixos e dobradiças.


Cada uma das secções possui uma conexão esférica, o que dá bastante flexibilidade ao modelo.


Algumas partes do dragão são removíveis e se tornam equipamentos para o Ryuki, algo semelhante à série Saint Cloth Myth.


O escudo (Drag Shield) pode ser instalado no ombro. Para isso é preciso remover um plugue da ombreira.


O conector do escudo pode ser trocado por uma alça, segurável por uma mão específica.


Os plugues das ombreiras e das braçadeiras têm conectores diferentes. No caso dos conectores dos ombros, existe um lado certo para colocar, seguindo as marcas "L" e "R". Elas são bem pequenas e por isso deve-se tomar cuidado para não perder.


É possível colocar o escudo junto com o Dragviser e para isso é preciso colocar a alça no pulso, como na foto.


A espada (Drag Saber) é bem detalhada e tem o símbolo do Ryuki esculpido no cabo.


Modo "Full Gear". Confesso que só vi alguns capítulos do seriado e por isso não sei se ele faz isso. Instalar a Drag Claw junto com o escudo é uma tarefa bem difícil e pode quebrar um dos bigodes.


Ryuki precisa inserir as cartas no Dragviser para usar seus poderes.


STRIKE VENT!


SWORD VENT!


GUARD VENT!


FINAL VENT! (Golpe final)


- DRAGON RIDER KICK!!!


Se defendendo com o escudo enquanto ataca.


Defender e depois atacar.


E com isso terminamos a apresentação da versão S.H. Figuarts do Kamen Rider Ryuki. É realmente impressionante. A quantidade de acessórios e o jeito de usar lembra o de um Saint Cloth Myth, mas custa muito menos. A qualidade também é impecável, com uma pintura perfeita, escultura fabulosa e articulações firmes, porém flexíveis. Sem dúvida um dos melhores modelos da série S.H. Figuarts a um preço razoável. Razoável até demais. O chato é que a Bandai continua mantendo a faixa de preço para as outras figuras da série, mesmo depois de mostrar que pode fazer um bom produto a um preço reduzido. A Max Factory fez as figmas da versão americana, Kamen Rider Dragon Knight e pelo que eu soube, de altíssima qualidade. Talvez isso tenha feito a Bandai perceber que existem outras fabricantes tão (ou mais) habilidosas que podem competir com ela. De qualquer jeito, recomendo essa figura para os fãs da série, já que ela vem com todos os acessórios necessários. Resta saber se vão lançar a forma mais poderosa do Ryuki, a Survive, junto com o dragão que se transformaria em uma motocicleta.









Nenhum comentário:

Postar um comentário